16 de março de 2021 às 09h13

Primeiro semestre de 2021 será difícil para o setor de proteína animal, diz instituto

Pedaços de carne bovina pendurados em açougue

Foto: Governo de Rondônia

O Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac) prevê um primeiro semestre difícil para o setor de proteína animal. Isso porque as indústrias têm operado com margens apertadas diante do aumento nos preços da arroba do boi gordo e da manutenção dos preços da carne no atacado.

“É um momento de atenção redobrada, pois as vendas no mercado interno estão estagnadas e as exportações iniciaram 2021 em ritmo mais lento”, disse em nota o diretor de Operações do Imac, Bruno de Jesus Andrade. A valorização dos animais está calcada na redução da oferta, com uma queda de 18% no volume de animais abatidos no Estado em janeiro e fevereiro deste ano ante os mesmos meses do ano passado.

E o principal motivo, observa o instituto, é o movimento de retenção de fêmeas para recomposição do rebanho, dados os preços remuneradores do gado de reposição. O Imac aponta, contudo, que o retorno do auxílio emergencial pode dar um fôlego ao mercado doméstico e funcionar como um fator de sustentação dos preços da carne. Além disso, as exportações tendem a se recuperar nos próximos meses, amenizando a situação dos frigoríficos.

Nos primeiros dois meses do ano, foram comercializadas 51,4 mil toneladas de carne bovina do Estado para o mercado externo, 7% a menos do que o obtido no mesmo período de 2020. A receita com as exportações, por sua vez, recuou 6% no primeiro bimestre do ano.

26/11/2021 às 13h43

Conab projeta recorde nas exportações de carnes de frango e suína em 2021

As exportações brasileiras de carnes de aves e suínos devem atingir um novo recorde em 2021. Segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) as –

Leia Mais
25/11/2021 às 20h31

Sem trava dos custos, confinador perdeu rentabilidade, diz Scot

Durante mais uma edição do Confina Brasil, a Scot Consultoria apresentou algumas características da atividade de confinamento no país. Segundo Felipe Dahas, coordenador do Confina –

Leia Mais
25/11/2021 às 18h43

Boi gordo: oferta restrita volta a elevar preços da arroba no país

O mercado físico de boi gordo registrou preços mais altos nesta quinta-feira. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, já há sinais –

Leia Mais
25/11/2021 às 15h51

Carne suína: retomada das vendas à Rússia é positiva diante de incertezas sobre China

A confirmação da habilitação de mais nove plantas de carne suína do Brasil aptas a vender ao mercado russo veio em um bom momento, segundo –

Leia Mais
25/11/2021 às 15h03

Com oferta bastante baixa, boi volta a ser negociado na casa dos R$ 310

No acumulado da parcial deste mês (entre 29 de outubro e 24 de novembro), o Indicador CEPEA/B3 do boi gordo subiu expressivos 23,16%, fechando a –

Leia Mais
25/11/2021 às 11h01

Suínos: movimento de recuperação no poder de compra é interrompido em nov/21

As desvalorizações do suíno vivo no mercado independente no início de novembro superaram os recuos observados nas cotações do milho e do farelo de soja, –

Leia Mais
24/11/2021 às 11h15

Rússia reabilita compras de carnes bovina e suína de 12 frigoríficos do Brasil

O Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor), anunciou que vai retomar as compras de carne bovina e suína de 12 frigoríficos –

Leia Mais
23/11/2021 às 20h24

‘China deverá reduzir importações de carne bovina em 2022’

O governo chinês anunciou nesta terça-feira, 23, que vai autorizar a importação de carne bovina brasileira certificada antes do dia 4 de setembro. Mesmo assim, –

Leia Mais
23/11/2021 às 18h28

Fator ‘China’ faz preço da carne bovina subir no atacado

O mercado físico de boi gordo registrou preços firmes nesta terça-feira, 23. Segundo o analista da Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, a oferta de –

Leia Mais
23/11/2021 às 17h01

USDA investe US$ 32 milhões para melhorar instalações de processadoras de carne

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou que 167 unidades de abate e processamento de carnes vão receber um total de US$ 32 –

Leia Mais