16 de setembro de 2021 às 13h56

Boi gordo: animais de confinamento devem manter oferta elevada até o fim do ano

Os gados terminados em confinamento têm resultado em aumentos nas escalas de abates e a melhora na demanda doméstica tem sustentado os preços do boi gordo desde o segundo quadrimestre 2021. No entanto, a confirmação dos dois casos atípicos do ‘mal da vaca louca’ em Mato Grosso e Minas Gerais, somado a suspensão automática das exportações para a China, trazem pressões as cotações, de acordo com relatório trimestral divulgado pelo Rabobank.

Em agosto, o preço do boi gordo teve leve queda de 1,1% em comparação a julho, mas ainda estão 38% maiores em relação a agosto 2020. A produção de carne bovina no segundo quadrimestre de 2021 melhorou em 8% em comparação aos quatro primeiros meses deste ano, o que permitiu a extensão das escalas de abate, mas no acumulado do ano a produção está 4% menor, em peso. Os animais terminados em confinamento devem manter a oferta crescente até o final do ano acompanhando a recuperação, mesmo que mais lenta e sazonal, do que o consumo doméstico. Vale lembrar que o ritmo contínuo de valorização da carne de frango tem melhorado a competitividade da carne bovina.

Projeção de exportações aquecidas

As exportações brasileiras de carne bovina em agosto foram recordes, em 210 mil toneladas. Isso porque, China, Estados Unidos e Chile, que juntos representam 57% dos embarques, registraram o maior volume mensal comprado neste ano. A China, pela primeira vez ultrapassou a marca de 100 mil toneladas importadas em um mês. Vale lembrar que a chegada do feriado da Golden Week (1 a 7 de outubro) sazonalmente elevam as compras chinesas devido à melhora na demanda interna.

No acumulado dos oito primeiros meses, o volume embarcado está 1,5% menor que o mesmo período do ano passado, mas em faturamento, os repasses da valorização do preço do boi vivo para os importadores refletiram em aumento de 15% no mesmo comparativo.

Ainda de acordo com o Rabobank, as exportações para o mercado asiático devem se manter aquecidas até o final do ano quando são feitas as compras para o feriado do ano novo chinês. A aceleração das vacinações, flexibilização das medidas de isolamento, manutenção do pacote de ajuda emergencial pelo menos até outubro e a proximidade das estações mais quentes têm apoiado o consumo doméstico de carne bovina, que deve apresentar crescimento contínuo (mas limitado) até o final do ano. Mesmo assim, as expectativas são de queda de produção de 3%, em peso, com relação ao ano anterior.

19/11/2021 às 12h02

Suínos: liquidez aumenta, e valores sobem em todas as praças

Ao contrário do que geralmente se observa no período, as vendas de carne suína no mercado interno iniciaram novembro em ritmo lento, mas se aqueceram –

Leia Mais
19/11/2021 às 10h01

Frango: menor demanda na 2ª quinzena reforça pressão sobre cotações

A liquidez no mercado avícola, que já estava lenta desde o início de novembro, se enfraqueceu ainda mais com a entrada da segunda quinzena do –

Leia Mais
18/11/2021 às 08h50

ABPA comemora aprovação da desoneração da folha na CCJ

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) considerou uma “vitória” a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados do projeto –

Leia Mais
18/11/2021 às 08h29

JBS anuncia investimento de US$ 100 milhões em carne de laboratório

A JBS, maior companhia global de proteínas e líder em produção de alimentos, anunciou nesta quarta-feira (17) que fechou um acordo para aquisição de controle –

Leia Mais
16/11/2021 às 12h02

Exportações de ovos atingem o maior volume em seis meses

Os embarques de ovos para consumo, tanto in natura quanto processados, tiveram forte aumento em outubro, atingindo o maior patamar dos últimos seis meses. Com –

Leia Mais
14/11/2021 às 15h06

Embrapa diz que Brasil está preparado para evitar entrada da peste suína africana

Em julho deste ano, um foco de peste suína africana (PSA) na República Dominicana deixou em alerta autoridades de sanidade animal no Brasil, especialmente para –

Leia Mais
12/11/2021 às 14h01

Ovos: exportação no ano cresce 139% em volume e 110% em receita

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informa que, em outubro, o Brasil exportou 819 toneladas de ovos in natura e processados, 150% mais que –

Leia Mais
12/11/2021 às 11h02

Frango: receita obtida com exportação é recorde em outubro

A receita em Reais obtida com os embarques de carne de frango em outubro foi a maior da série da Secex, iniciada em 1997 e –

Leia Mais
11/11/2021 às 14h01

Boi: preços da arroba reagem neste começo de novembro

Depois de recuarem com força em setembro e em outubro, os preços do boi gordo reagiram neste começo de novembro.  No acumulado da parcial deste –

Leia Mais
11/11/2021 às 13h02

Suínos: após recorde em setembro, exportação cai em outubro

Depois de terem atingido recorde em setembro, as exportações brasileiras de carne suína recuaram em outubro.  Pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada –

Leia Mais