07 de outubro de 2021 às 18h46

Preço do boi gordo despenca e já chega a R$ 275 em São Paulo

O mercado físico de boi gordo registrou preços em forte baixa na maioria das praças de produção e comercialização do país nesta quinta-feira, 7. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, muitos negócios estão sendo realizados nestes novos patamares, com quedas mais pronunciadas nas boiadas comercializadas nos estados de Goiás e no Mato Grosso.

Para o pecuarista, principalmente, o cenário ainda é de apreensão, considerando a ausência da China, nosso principal comprador de carne bovina, sem qualquer sinalização de quando esta janela de exportação se reabrirá, apesar do governo brasileiro já ter entregue todos os laudos técnicos exigidos pelas autoridades chinesas após o registro de dois casos atípicos do mal da vaca louca, no início de setembro.

Enquanto isso, os frigoríficos seguem optando por operar com maior capacidade ociosa, pulando abates e até mesmo propondo férias coletivas para funcionários.

Complica ainda mais o lado dos criadores o alto custo da nutrição animal ao longo do ano, assim como o retorno das chuvas, elemento que dificulta o manejo nos confinamentos. “Ou seja, a retenção das boiadas se torna uma opção cada vez menos viável nesse ambiente, restando nenhuma outra alternativa a não ser a de vende-las”, assinalou Iglesias.

Com isso, em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 275  na modalidade à prazo, ante R$ 280 na comparação com a quarta-feira. Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 260, ante R$ 265. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 274 – R$ 275, contra R$ 275. Em Cuiabá, a arroba ficou indicada em R$ 266, contra R$ 274. Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 275 a arroba.

Atacado

A carne bovina voltou a ter preços mais baixos no mercado atacadista. O ambiente de negócios ainda sugere pela continuidade deste movimento no curto prazo. “Mesmo na primeira quinzena do mês, período tradicional de aquecimento da demanda com a entrada da massa salarial, não há espaço para reação. A preocupação segue nas câmaras frias lotadas dos frigoríficos exportadores. Caso esse estoque seja disponibilizado no mercado doméstico, haverá uma forte retração dos preços, com capacidade para contaminar as demais proteínas animais, como a carne de frango e a carne suína”, disse o analista.

Com isso, o corte traseiro foi precificado a R$ 21 por quilo, queda de R$ 0,25. O quarto dianteiro foi precificado a R$ 15 por quilo, queda de R$ 0,30. Já a ponta de agulha foi precificada a R$ 14,80 por quilo, queda de R$ 0,20.

26/11/2021 às 13h43

Conab projeta recorde nas exportações de carnes de frango e suína em 2021

As exportações brasileiras de carnes de aves e suínos devem atingir um novo recorde em 2021. Segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) as –

Leia Mais
25/11/2021 às 20h31

Sem trava dos custos, confinador perdeu rentabilidade, diz Scot

Durante mais uma edição do Confina Brasil, a Scot Consultoria apresentou algumas características da atividade de confinamento no país. Segundo Felipe Dahas, coordenador do Confina –

Leia Mais
25/11/2021 às 18h43

Boi gordo: oferta restrita volta a elevar preços da arroba no país

O mercado físico de boi gordo registrou preços mais altos nesta quinta-feira. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, já há sinais –

Leia Mais
25/11/2021 às 15h51

Carne suína: retomada das vendas à Rússia é positiva diante de incertezas sobre China

A confirmação da habilitação de mais nove plantas de carne suína do Brasil aptas a vender ao mercado russo veio em um bom momento, segundo –

Leia Mais
25/11/2021 às 15h03

Com oferta bastante baixa, boi volta a ser negociado na casa dos R$ 310

No acumulado da parcial deste mês (entre 29 de outubro e 24 de novembro), o Indicador CEPEA/B3 do boi gordo subiu expressivos 23,16%, fechando a –

Leia Mais
25/11/2021 às 11h01

Suínos: movimento de recuperação no poder de compra é interrompido em nov/21

As desvalorizações do suíno vivo no mercado independente no início de novembro superaram os recuos observados nas cotações do milho e do farelo de soja, –

Leia Mais
24/11/2021 às 11h15

Rússia reabilita compras de carnes bovina e suína de 12 frigoríficos do Brasil

O Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor), anunciou que vai retomar as compras de carne bovina e suína de 12 frigoríficos –

Leia Mais
23/11/2021 às 20h24

‘China deverá reduzir importações de carne bovina em 2022’

O governo chinês anunciou nesta terça-feira, 23, que vai autorizar a importação de carne bovina brasileira certificada antes do dia 4 de setembro. Mesmo assim, –

Leia Mais
23/11/2021 às 18h28

Fator ‘China’ faz preço da carne bovina subir no atacado

O mercado físico de boi gordo registrou preços firmes nesta terça-feira, 23. Segundo o analista da Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, a oferta de –

Leia Mais
23/11/2021 às 17h01

USDA investe US$ 32 milhões para melhorar instalações de processadoras de carne

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou que 167 unidades de abate e processamento de carnes vão receber um total de US$ 32 –

Leia Mais