21 de julho de 2021 às 09h39

Pecuarista investe na qualidade das pastagens para aumentar produção de carne

Um dos grandes desafios dos pecuaristas é garantir pastagem de qualidade durante o ano inteiro. Além da seca de inverno que reduz a produção do capim, tem ainda a dificuldade para combater as ervas daninhas. Uma nova tecnologia permite maior controle e eficiência nas plantas mais resistentes.

Na propriedade do pecuarista Gervano Dias em Paragominas (PA), a cada hectare era preciso cerca de seis litros de herbicidas variados para combater as invasoras na pastagem. Além do custo, a dificuldade era fazer a mistura dos produtos de forma homogênea.

“Precisava de uma pessoa muito próxima do pulverizador para medir a quantidade de cada produto e a ordem também, porque é muito importante se fazer isso. Então ficava nesse caos na hora da aplicação”, conta.

Na fazenda do pecuarista, 80% do gado é criado somente a pasto e 20%, terminado no confinamento. Para garantir os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bezerro, é preciso investir na qualidade da pastagem.

“Não adianta ter genética e confinamento se não tiver a pastagem de boa qualidade para levar até a ponta do confinamento, porque, no nosso caso, a gente entra no confinamento com 400 kg acima, fica de 65 a 80 dias no confinamento. Então, esse animal, desde o pé na desmama até 400 kg, esse desenvolvimento todo é feito a pasto. Não existe esse volume de produção se a pastagem não for bem cuidada”, ressalta Gervano Dias.

As plantas lenhosas e semilenhosas são as de maior dificuldade de controle. Mas, um novo herbicida, une os ativos amino-piralide, pi-cloram e fluró-xipir, em um único produto e pode combater até 90% das invasoras.

“Todos os três são produtos são sistêmicos e são absorvidos tanto pela folha, como pela raiz. Ele é translocado na planta daninha e faz com que ela morra e o capim consiga prevalecer sem competição por água, luz e nutrientes do solo. E com um único produto, ele consegue otimizar a operação do controle de plantas daninhas na fazenda”, destaca o líder de marketing na área de pastagens da Corteva, Paulo Pimentel.

O produto desenvolvido pela empresa é concentrado e permite uma dosagem menor a cada aplicação, reduzindo o custo de produção, além de contribuir com o meio ambiente.

“Para essas plantas de médio a fácil controle, a dose anterior que nós tínhamos em nosso portfólio era de dois litros e a gente passou a ter a média de um litro com a tecnologia XTS. Isso traz um benefício no armazenamento, transporte e produção. Em 2020, a Corteva deixou de rodar 450 mil km, o que equivale a mil toneladas de CO2 a menos emitidas. Os pecuaristas dentro da fazenda também podem fazer o mesmo, pois, ao invés de dar duas viagens em determinada área ele levava um só, o distribuidor também”, ressalta Pimentel.

Em 2020, o rebanho bovino brasileiro foi o maior do mundo, com 217 milhões de cabeças, representando 14,3% do rebanho mundial. O país é um dos poucos que pode continuar crescendo na pecuária de corte, sem abrir novas áreas, para atender a demanda mundial por alimentos.

“O segredo do sucesso na pecuária do Brasil passa pela produção de boi a pasto e vai continuar sendo assim, porque é a forma mais barata de se produzir carne no mundo. Se eu puder deixar uma mensagem para todos os pecuaristas, é que a gente tem que cuidar, de forma muito carinhosa, da produção de gado a pasto no Brasil”, diz Paulo Pimentel.

“Existem pessoas competentes por trás disso. São zootecnistas, agrônomos, uma gama de oportunidade de pessoas trabalhando no campo para levar para a mesa do consumidor uma carne de qualidade, preservando o meio ambiente. Isso que é a grande preocupação. É atrás disso que a gente está trabalhando todo dia”, afirma o pecuarista Gervano Dias.

 

02/08/2021 às 16h21

Carne suína: exportações do Brasil perdem força em julho, mas demanda chinesa ainda é alta

As exportações de carne suína do Brasil somaram 66,843 mil toneladas em julho, representando um recuo de 25% em relação ao volume embarcado em igual –

Leia Mais
02/08/2021 às 11h32

Menor oferta mantém preços do milho em alta

As cotações do milho continuam em alta no mercado brasileiro, conforme apontam dados do Cepea. Esse cenário está atrelado à diminuição da oferta de vendedores, –

Leia Mais
02/08/2021 às 11h02

Preços dos ovos têm comportamentos distintos no fim de julho

Após longo período de estabilidade, os preços dos ovos comerciais tiveram duas variações distintas nos últimos dias de julho, de acordo com dados do Cepea. –

Leia Mais
01/08/2021 às 19h02

‘Alta no preço do leite não reflete rentabilidade para o produtor’

O preço do leite captado em junho é recorde na série histórica do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). O valor chegou a –

Leia Mais
01/08/2021 às 15h14

Classificatória Gaúcha Sul define finalistas do Freio de Ouro 2021

Após sete dias de uma programação diferenciada, onde – pela primeira vez – duas classificatórias ao Freio de Ouro foram realizadas simultaneamente, foram edificados os –

Leia Mais
01/08/2021 às 13h53

Bezerra nasce com seis patas e dois quadris, é operada, e pesquisadores buscam respostas

Um caso raro de anomalia em uma bezerra intriga pesquisadores do Hospital Veterinário Escola do Centro Universitário Valença (Unifaa), no município de Valença, Rio de –

Leia Mais
01/08/2021 às 11h15

Confira os vencedores da classificatória das Regiões 5, 7 e 8 do Freio de Ouro 2021

Neste fim de semana, o Freio de Ouro 2021 conheceu os vencedores da classificatória das Regiões 5, 7 e 8 das semifinais do campeonato. As –

Leia Mais
01/08/2021 às 09h03

Produtor da Paraíba aumenta em 400% produção de camarão

José Ribeiro Rodrigues, de Mulungu, na Paraíba, aumentou a produção de camarão em 400%. O produtor, que antes retirava em torno de 200 quilos de –

Leia Mais
30/07/2021 às 18h35

Boi gordo: Dia dos Pais pode aquecer consumo por carne e impactar valores da arroba

O mercado físico de boi gordo registrou preços estáveis nesta sexta-feira, 30. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, ainda há algum –

Leia Mais
30/07/2021 às 17h17

Mapa diz que vai reforçar vigilância após foco de peste suína na República Dominicana

O ministério da Agricultura (Mapa) informou que está acompanhando e monitorando a ocorrência de dois focos de Peste Suína Africana (PSA) na República Dominicana. Trata-se –

Leia Mais